Conferências

Trabalhando na Obra Missionária com Mente Positiva
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on skype
Share on email
Share on print

Descargas

Traduções

Reproduzir vídeo

Trabalhando na Obra Missionária com Mente Positiva

Muito boa tarde jovens valentes do Filho de Davi. É para mim um privilégio muito grande estar com vocês nesta ocasião, e ver que aqui há jovens valentes de Jesus Cristo, o Filho de Davi, e também há crianças, e há adultos e anciãos também valentes, que trabalham na Obra de Cristo.

Para esta ocasião quero ler em Primeira aos Coríntios, capítulo 3, versículo 12 em diante… Vamos ver um pouquinho antes: capítulo 3, do versículo 5 em diante (para que tenhamos o quadro claro), diz, Primeira aos Coríntios:

“Pois, quem é Paulo, e quem é Apolo, senão ministros pelos quais crestes, e conforme o que o Senhor deu a cada um?

Eu plantei, Apolo regou; mas Deus deu o crescimento.

Por isso, nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus, que dá o crescimento.

Ora, o que planta e o que rega são um; mas cada um receberá o seu galardão segundo o seu trabalho.

Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus.

Segundo a graça de Deus que me foi dada, pus eu, como sábio arquiteto, o fundamento, e outro edifica sobre ele; mas veja cada um como edifica sobre ele.

Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo.

E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha,

A obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um.

Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão.

Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo.

Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?

Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo.

Ninguém se engane a si mesmo. Se alguém dentre vós se tem por sábio neste mundo, faça-se louco para ser sábio.

Porque a sabedoria deste mundo é loucura diante de Deus; pois está escrito: Ele apanha os sábios na sua própria astúcia.

E outra vez: O Senhor conhece os pensamentos dos sábios, que são vãos.

Portanto, ninguém se glorie nos homens; porque tudo é vosso;

Seja Paulo, seja Apolo, seja Cefas, seja o mundo, seja a vida, seja a morte, seja o presente, seja o futuro; tudo é vosso,

E vós de Cristo, e Cristo de Deus.”

“TRABALHANDO NA OBRA MISSIONÁRIA COM MENTE POSITIVA”. Isso é o que São Paulo nos ensinou aqui nesta passagem.

É muito importante saber que estamos trabalhando na Obra de Deus, na construção da Casa de Deus, que é a Igreja do Senhor Jesus Cristo, assim como no tempo de Moisés trabalharam na construção da casa de Deus, do tabernáculo que Deus mostrou a Moisés que construísse; e tinham que trabalhar de acordo com o modelo que Deus mostrou ao profeta Moisés. E foi construída aquela casa para Deus, e foi aceita por Deus, pois foi construída de acordo com o desenho que Deus mostrou ao profeta Moisés; e trabalharam na forma correta.

Depois, quando Salomão construiu o templo para Deus, trabalharam em forma correta. E diz que não se ouvia som de martelo ali. Tudo fizeram corretamente e tudo montaram corretamente.

E depois, a Escritura nos ensina que a Igreja do Senhor Jesus Cristo é o Templo de Deus. Agora já não é o templo ou tabernáculo que Moisés construiu, também não é o templo que Salomão construiu, esses templos já não existem; mas Jesus Cristo está construindo um Templo, uma Casa, para nosso Deus; e essa é a Casa de Deus na qual nós estamos trabalhando.

Diz São Paulo no capítulo 3, versículo 5 ao 6, da sua carta aos Hebreus:

“E, na verdade, Moisés foi fiel em toda a sua casa, como servo, para testemunho das coisas que se haviam de anunciar;

Mas Cristo, como Filho, sobre a sua própria casa; a qual casa somos nós, se tão somente conservarmos firme a confiança e a glória da esperança até ao fim.”

Aqui Cristo nos mostra por meio de São Paulo essa Casa, a qual somos nós, como Corpo Místico de Jesus Cristo.

Também em sua carta aos Efésios, o apóstolo São Paulo nos diz, no capítulo 2, versículo 19 ao 22:

“Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos, e membros da família de Deus;

Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina;

No qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para templo santo no Senhor.

No qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus em Espírito.”

Agora vejam esta construção desta Casa a qual nós pertencemos, como pedras vivas que fomos colocados na construção dessa Casa, dessa Igreja de Jesus Cristo; a qual foi representada, foi refletida, no tabernáculo que Moisés construiu e no templo que Salomão construiu, porque esses templos representam o Templo de Deus que está no Céu; e a Igreja do Senhor Jesus Cristo é a representação do Templo de Deus que está no Céu, Ela é a representação aqui na Terra desse Templo que está no Céu.

E por isso, assim como o templo que Moisés construiu e o templo que Salomão construiu representavam o Templo que está no Céu, agora a Igreja de Jesus Cristo é a representação do Templo que está no Céu. Esse é o Templo de Deus aqui na Terra representando o Templo que está no Céu; por isso é construído esse Tempero conforme o modelo do Templo que está no Céu, e por isso contém as mesmas coisas que o templo de Salomão tinha e o tabernáculo que Moisés construiu.

Por exemplo: temos o castiçal ou candelabro, o qual tem sete lâmpadas, e representa as sete etapas ou eras da Igreja gentia com suas chamas acesas, que são os anjos mensageiros acesos no fogo do Espírito de Deus; e isso corresponde para o Lugar Santo do Templo espiritual de Cristo. E por isso esses sete anjos mensageiros e essas sete eras já se cumpriram nas sete etapas da Igreja gentia; e essas sete etapas correspondem ao Lugar Santo do Templo espiritual de Cristo.

E agora, vejam como Deus materializou nesse Templo, Jesus Cristo materializou nesse Templo, no Lugar Santo desse Templo, as coisas do Lugar Santo do Templo que está no Céu; e do tabernáculo que Moisés tinha construído e do tabernáculo que o rei Salomão tinha construído.

E para este tempo final Jesus Cristo materializa em seres humanos o que está no Lugar Santíssimo do Templo que está no Céu. Por isso é que no tempo final, quando corresponde o tempo à etapa do Lugar Santíssimo do Templo que está no Céu, essa etapa se cumprindo, se materializando na Igreja de Jesus Cristo todas as coisas que estão no Lugar Santíssimo, lá no Templo de Deus, são as que Jesus Cristo materializa em Sua Igreja, na Era da Pedra Angular.

Por isso é que Ele toma, da destra de quem está sentado no Trono, o Livro dos Sete Selos, e depois o traz para a Terra e o entrega a um homem — esse é o Anjo Mensageiro de Jesus Cristo, representado no apóstolo São João —, para quê? Para ser colocado esse Livro (onde?) no Lugar Santíssimo do Templo espiritual de Cristo.

Vem do Lugar Santíssimo do Templo que está no Céu, para ser colocado no Lugar Santíssimo do Templo espiritual de Jesus Cristo, que está aqui nesta Terra; e todas as coisas que estão no Lugar Santíssimo lá, são materializadas aqui na Igreja de Jesus Cristo, na Era da Pedra Angular.

Por isso é que, vejam vocês, os dois querubins que estão sobre a arca do pacto e sobre o propiciatório (onde estava a glória de Deus no meio desses querubins, sobre o propiciatório), encontramos que são materializados aqui na Era da Pedra Angular, que é a Era do Trono e é a Era do Lugar Santíssimo; e é a era onde a glória de Deus em toda Sua plenitude estará manifestada. Primeiro começa construindo esse lugar, e depois se manifestará em toda Sua plenitude no Lugar Santíssimo desse Templo espiritual, ou seja, da Igreja de Jesus Cristo.

Por isso também o rei Salomão colocou também duas Oliveiras, ou dois querubins de Oliveiras gigantes, e os cobriu de ouro; o qual é tipo e figura dos ministérios das duas Oliveiras de Moisés e Elias; e o ouro representa a Divindade, ou seja, a manifestação de Deus nesses dois ministérios das duas Oliveiras.

Tudo isso estava (onde?) no Lugar Santíssimo; e por isso é que durante as sete eras da Igreja gentia nenhuma das duas Oliveiras podiam estar manifestadas na Terra, porque os ministérios das duas Oliveiras — que é o ministério de Moisés pela segunda vez e o ministério de Elias pela quinta vez — não podiam estar manifestados em nenhuma das sete eras da Igreja gentia (que corresponde ao Lugar Santo), porque é para o Lugar Santíssimo do Templo espiritual do nosso amado Senhor Jesus Cristo.

Agora, podemos ver também que o ministério de Jesus pela segunda vez é para estar manifestado no Lugar Santíssimo do Templo espiritual de Cristo como a manifestação de Deus do Último Dia em Sua Igreja, onde estará trabalhando e construindo esse Lugar Santíssimo, para no Último Dia se manifestar aí sobre a arca do Pacto em toda Sua plenitude, e realizar a adoção de todos os filhos de Deus; e assim todos serem a imagem e semelhança do nosso amado Senhor Jesus Cristo.

Agora podemos ver esse trabalho que Cristo está realizando na construção do Seu Templo espiritual.

E agora nós somos colaboradores de Jesus Cristo em Sua Obra; e por isso é que estamos trabalhando na obra missionária, onde levamos a Mensagem por todos os lugares e recolhemos as pedras vivas, que são os filhos e filhas de Deus, e os trazemos à Casa de Deus, à Igreja de Jesus Cristo, ao Corpo Místico de Cristo; são colocados aí como parte desse Templo espiritual, na parte do Lugar Santíssimo do Templo espiritual.

Ou seja, que as pedras vivas que compõem o Templo espiritual de Cristo neste tempo final, correspondem ao Lugar Santíssimo; assim como as pedras vivas da primeira era correspondem ao tempo de São Paulo, e estavam na Ásia Menor.

Vejam como em diferentes territórios Deus teve essas pedras vivas que Ele tomaria para a construção do Seu Templo.

E agora, as pedras vivas… São Pedro fala de pedras vivas. Assim como diz que Jesus Cristo é a Pedra de Ângulo, agora também diz que nós somos pedras vivas para essa construção do Templo de Deus, para sermos colocados aí, na Casa de Deus.

Vejam, em Primeira de Pedro, capítulo 2, versículo 4 em diante, diz:

“E, chegando-vos para ele (ou seja, a Cristo), pedra viva, reprovada, na verdade, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa,

Vós também, como pedras vivas,…”

Vejam, assim como Cristo é a Pedra viva que os edificadores rejeitaram (ou seja, os sacerdotes, os ministros daquele tempo, o Concílio do Sinédrio com o sumo sacerdote), agora Cristo, sendo a Pedra viva, a Pedra que os edificadores rejeitaram, agora Seus filhos, diz aqui São Pedro, diz que são pedras vivas. Diz:

“Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo.

Por isso também na Escritura se contém: Eis que ponho em Sião a pedra principal da esquina, eleita e preciosa; e quem nela crer não será confundido.

E assim para vós, os que credes, é preciosa, mas, para os rebeldes, a pedra que os edificadores reprovaram, essa foi a principal da esquina,

E uma pedra de tropeço e rocha de escândalo, para aqueles que tropeçam na palavra, sendo desobedientes; para o que também foram destinados.

Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;

Vós, que em outro tempo não éreis povo, mas agora sois povo de Deus; que não tínheis alcançado misericórdia, mas agora alcançastes misericórdia.”

Agora, vejam que este povo, que é a Igreja de Jesus Cristo que alcançou misericórdia, são, os membros dessa Igreja, pedras vivas; e são colocadas na Casa de Deus, no Templo de Jesus Cristo, que é Sua Igreja, na construção desse Templo.

E nós trabalhando na obra missionária estamos trabalhando nessa construção desse Templo espiritual; e “vosso trabalho no Senhor não é vão”: receberá a justa recompensa da parte de Deus:

“E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra.” (Apocalipse, capítulo 22, versículo 12)

E São Mateus, capítulo 16, versículo 27, diz que o Filho do Homem virá na glória do Seu Pai com Seus Anjos, e então pagará a cada um conforme seja sua obra.

Agora, nos diz Jesus Cristo: “Trabalhai, não pela comida que perece, mas (por outra coisa) pelo que permanece para vida eterna.” São João, capítulo 6, versículo 27. Vamos ver o que Ele diz aí para que tenhamos o quadro claro; versículo 26 ao 27, diz:

“Jesus respondeu-lhes e disse: Na verdade, na verdade vos digo que me buscais, não pelos sinais que vistes, mas porque comestes do pão e vos saciastes.

Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do homem vos dará; porque a este o Pai, Deus, o selou.

Disseram-lhe, pois: Que faremos para executarmos as obras de Deus?

Jesus respondeu, e disse-lhes: A obra de Deus é esta: Que creiais naquele que ele enviou.”

Agora, vejam o importante que é trabalhar, não pela comida, mas pelo permanece para a vida eterna. É muito importante trabalhar na obra missionária, sabendo que estamos trabalhando na construção do Templo espiritual de Cristo, a Igreja de Jesus Cristo; e estamos trabalhando na etapa número oito, a etapa eterna, a Era da Pedra Angular.

Não estamos trabalhando na primeira era, nem segunda, nem terceira, nem quarta, nem quinta, nem sexta, nem sétima, mas na Era da Pedra Angular. E estamos com Jesus Cristo…

Quando o foram buscar quando tinha 12 anos de idade, o qual estava no templo falando com os sacerdotes e os escribas ali, e perguntando a eles, e lhes respondendo também perguntas; e Maria diz: “Que fizeste? Estivemos te buscando teu pai e eu, por que nos fizeste isto?” Pois tinha ficado lá no templo, lá em Jerusalém. Jesus diz: “Não sabiam que nos negócios do meu Pai me convém estar?”

E a nós onde nos convém estar trabalhando? Pois nos negócios do nosso Pai celestial, nos negócios de Jesus Cristo, na Era da Pedra Angular e Dispensação do Reino, na construção desse Templo espiritual.

E por isso trabalhamos na obra missionária e realizamos todos os trabalhos correspondentes, para que chegue a Mensagem a todas as pessoas que estão escritas no Livro da Vida do Cordeiro desde antes da fundação do mundo; e sejam chamadas e juntadas e colocadas como pedras vivas na Casa de Deus, a Igreja de Jesus Cristo, o Templo de Deus; porque em breve vai ser dedicado a Deus esse Templo, para morada de Deus em Espírito Santo em toda Sua plenitude; onde seremos transformados os que vivemos; e os que morreram em seus corpos físicos serão ressuscitados, em corpo eternos, e estarão novamente conosco, onde? Na Casa de Deus, na Igreja de Jesus Cristo, estarão conosco na Era da Pedra Angular neste tempo final.

Assim que podemos ver o importante que é estar trabalhando na Obra de Cristo, na Casa de Cristo, nessa Casa que Ele está construindo, que é o Novo Templo, para morada de Deus em toda Sua plenitude.

Essa manifestação da Terceira Etapa, onde grandes coisas acontecerão e as verão o mundo inteiro, serão feitas (onde?) na Casa de Deus, a Igreja de Jesus Cristo: quando todos os escolhidos de Deus estiverem completados no Corpo Místico de Cristo, quando a Igreja de Jesus Cristo já estiver completa, e os mortos em Cristo ressuscitarem e nós os que vivemos formos transformados.

Agora, vejam vocês o importante que é estar trabalhando, mas na Casa de Deus, na era que corresponde a pessoa viver; porque “se Jeová não edifica Sua Casa, em vão trabalham os edificadores”; e Ele está (onde?) em Sua Casa, na etapa que corresponde ao tempo em que a pessoa vive.

Se uma pessoa disser: “Não, a mim… Isto se vê melhor na Igreja de Jesus Cristo nesta outra forma.” Bom, está edificando; mas não está edificando conforme o modelo estabelecido por Deus; é sua própria obra. Mas Deus não está atuando através dessa pessoa; portanto, não é Jesus Cristo quem está atuando, edificando Sua Casa.

Ele edifica Sua Casa por meio dos Seus instrumentos, que trabalham de acordo com o modelo que Deus mostrou para a construção dessa Casa.

Agora, podemos ver que estamos trabalhando na edificação da Casa de Deus, a qual Deus mesmo, Jesus Cristo, está construindo. E nós somos colaboradores d’Ele, nós somos operários nessa construção dessa Casa; e portanto Ele nos guia em todo o trabalho e nos usa em todo trabalho, e nos pagará conforme à obra que tivermos feito em Sua Casa.

Ele, vejam vocês, na Obra, em Sua Obra, Ele mostrou também na forma de uma vinha, onde mandou pessoas trabalharem, uns a uma hora, outros a outra hora, e assim por diante; até que perto da décima primeira hora mandou buscar mais operários, os quais vieram e trabalharam. E quando Deus deu o pagamento a todos, começou a pagar desde quem? Os últimos; e… Vamos ver, isso está por aí por São Mateus, capítulo 20: “Quando chegou a hora…” Capítulo 20, versículo 6 em diante, diz:

“E, saindo perto da hora undécima, encontrou outros que estavam ociosos, e perguntou-lhes: Por que estais ociosos todo o dia?

Disseram-lhe eles: Porque ninguém nos assalariou. Diz-lhes ele: Ide vós também para a vinha, e recebereis o que for justo.

E, aproximando-se a noite, diz o senhor da vinha ao seu mordomo: Chama os trabalhadores, e paga-lhes o jornal, começando pelos derradeiros, até aos primeiros.

E, chegando os que tinham ido perto da hora undécima, receberam um dinheiro cada um.

Vindo, porém, os primeiros, cuidaram que haviam de receber mais; mas do mesmo modo receberam um dinheiro cada um.

E, recebendo-o, murmuravam contra o pai de família,

Dizendo: Estes derradeiros trabalharam só uma hora, e tu os igualaste conosco, que suportamos a fadiga e a calma do dia.

Mas ele, respondendo, disse a um deles: Amigo, não te faço agravo; não ajustaste tu comigo um dinheiro?

Toma o que é teu, e retira-te; eu quero dar a este derradeiro tanto como a ti.

Ou não me é lícito fazer o que quiser do que é meu? Ou é mau o teu olho porque eu sou bom?

Assim os derradeiros serão primeiros, e os primeiros derradeiros; porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos.”

Vejam como os últimos têm uma bênção muito grande. E os últimos são os que vivem no tempo final, os quais trabalham na Casa de Deus na Obra do Último Dia, da última hora; e vão receber o mesmo salário do que receberam – pelo que receberão os da primeira hora e demais horas.

Agora, vejam vocês que há grandes bênçãos para todos nós neste tempo final; há grandes bênçãos para todos os filhos e filhas de Deus que trabalham na Obra de Deus. E nos correspondeu a melhor parte da Obra de Deus, que é a parte de término. E um operário de término é um operário que tem mais valor, seu trabalho é de término [acabamento], é de mais valor.

E vejam vocês, para este tempo final, na Obra de Cristo, o trabalho é o trabalho da Era da Pedra Angular, o trabalho do Lugar Santíssimo do Templo espiritual de Cristo; e o Lugar Santíssimo é a parte mais importante do Templo de Deus.

E assim é também na Igreja de Jesus Cristo; a Era da Pedra Angular, que é a Era do Lugar Santíssimo, é a parte da Igreja mais importante, onde Jesus Cristo morará em toda Sua plenitude neste Último Dia. Por isso Ele a prepara bem, essa parte do Seu Templo espiritual, e nessa parte é que Ele trabalha neste Último Dia; e Ele é quem edifica Sua Casa, e nós somos Seus colaboradores.

Assim que vejam onde estamos trabalhando na Obra de Cristo, em Sua Igreja, Seu Templo espiritual; portanto, trabalhemos na obra missionária com amor divino.

Estamos trabalhando na obra missionária para que as pedras que têm que ser colocadas no Lugar Santíssimo do Templo espiritual de Cristo, sejam trazidas e colocadas nesse Lugar Santíssimo, na parte mais importante do Templo espiritual de Cristo.

Assim como houve pedras vivas na Ásia Menor, para essa parte do Templo; e assim em diferentes nações, em cada uma das etapas da Igreja, para o Lugar Santo do Templo espiritual de Cristo; agora há pedras vivas para o Lugar Santíssimo (onde?) na América Latina e no Caribe, pedras vivas para o Templo de Jesus Cristo na construção do Lugar Santíssimo neste tempo final, para em breve ser terminada essa construção e ser dedicado esse Templo ao nosso amado Senhor Jesus Cristo, ao nosso Deus, para Deus morar em toda Sua plenitude em Espírito Santo em Seu Templo espiritual.

E já o templo de Moisés não faz falta, nem o templo de Salomão; já se foram, já não existem, mas também não fazem falta; porque já o Filho de Davi, Jesus Cristo, esteve construindo um Novo Templo; e quase o tem terminado. Somente faltam alguns detalhes e algumas pedrinhas por aí para pôr no Lugar Santíssimo, e alguns detalhes aí dentro do Lugar Santíssimo, para dizer: “A obra que me deste que fizesse, já a fiz e está terminada; e a dedico a Ti.”

E Jesus Cristo dedicando essa Obra: Deus a receberá, para Deus morar em toda Sua plenitude em Sua Igreja neste Último Dia e por toda a eternidade; e ressuscitará os mortos em Cristo, e nós os que vivemos nos transformará, e assim estará dedicado a Deus esse Templo espiritual, para o Milênio e para toda a eternidade.

Foi para mim um privilégio muito grande estar com vocês, jovens valentes do Filho de Davi, dando testemunho do trabalho que realizamos neste tempo final na Obra de Jesus Cristo, onde estamos trabalhando NA OBRA MISSIONÁRIA COM MENTE POSITIVA.

Sabemos em que Obra estamos trabalhando, estamos conscientes de todo esse Programa Divino; portanto, nossa mente é uma mente positiva.

Sabemos que Cristo está aí nesse trabalho: Ele é o Chefe, Ele é o Diretor, e nós colaboradores com Ele. E nós trabalhando com mente positiva, como Ele também, trabalhando com mente positiva para terminar essa construção; mas terminá-la bem, de tal forma que agradará ao nosso Pai celestial e morará em toda Sua plenitude em Espírito Santo nesse Templo espiritual, que é Sua Igreja.

Foi para mim uma bênção grande estar com vocês dando testemunho da forma em que estamos trabalhando na obra missionária na Casa de Deus neste Último Dia: estamos trabalhando com mente positiva, conscientes do que estamos fazendo.

Assim Deus que os abençoe, Deus os guarde, jovens, e os use grandemente em Sua Obra, e também os adultos que estão aqui presentes, e as crianças também e os anciãos também.

Deus os abençoe e os guarde, e deixo novamente o jovem José Benjamim Pérez para continuar nesta tarde.

Nós estamos nesta Terra caminhando, mas estamos caminhando com Cristo na Obra do Último Dia, trabalhando nessa Obra de construção do Templo espiritual de Cristo. Estamos trabalhando na obra missionária e estamos caminhando com Ele na obra missionária, na construção do Seu Templo espiritual. Portanto, “ando com Cristo” mas trabalhando em Sua Obra. Porque nos negócios do nosso Pai nos convém estar.

E estamos caminhando com Ele, trabalhando em Sua Obra; trabalhando na obra missionária, em toda a Obra da construção do Seu Templo espiritual, que é Sua Igreja; a construção da Sua Igreja, onde Deus morará em toda Sua plenitude neste Último Dia.

Que Deus os abençoe e os guarde; e conosco continua Benjie.

“TRABALHANDO NA OBRA MISSIONÁRIA COM MENTE POSITIVA”.

[Revisão janeiro 2021]

Rolar para cima