Conferências

As coisas que estão Profetizadas para o Fim do Século
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on skype
Share on email
Share on print

Descargas

Traduções

Reproduzir vídeo

As coisas que estão Profetizadas para o Fim do Século

Muito boa noite amados amigos e irmãos presentes para esta despedida de ano, para assim dar as boas-vindas ao ano 2000; e assim entrar no novo ano para servir a Cristo no novo ano, e trabalhar em Sua Obra todos os dias do novo ano que Deus nos permita viver nesta Terra.

Recebam também as boas-vindas todos os visitantes; e que Deus os abençoe grandemente e os permita compreender o tempo que estamos vivendo.

Para esta noite quero ler em São Mateus, capítulo 24, versículo 3 em diante, onde diz:

“E, estando (Jesus) assentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Dize-nos, quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo?”

“AS COISAS QUE ESTÃO PROFETIZADAS PARA O FIM DO SÉCULO”. Esse é nosso tema para esta ocasião.

Quando a raça humana chegou sempre aos últimos anos de um século, sempre a alma, o coração, e o espírito dos seres humanos, teve um estremecimento espiritual e se perguntaram: “Será este o fim do século do qual Jesus Cristo nosso Salvador falou? Será este o fim do século no qual Jesus Cristo, o Filho do Homem, enviará Seus Anjos com Grande Voz de Trombeta e chamarão e juntarão os Seus escolhidos?”

Sempre houve, ao final dos séculos passados, essa inquietação e essa pergunta na alma de todos os seres humanos que leram a Bíblia e creem o que a Bíblia contém, e creem em nosso amado Senhor Jesus Cristo e sabem que Suas profecias têm que ser cumpridas.

Das coisas que acontecerão no fim desse século do qual Cristo falou, também falaram os profetas do Antigo Testamento e também falaram os apóstolos de Jesus Cristo; e no fim de algum século essas profecias têm que ser cumpridas.

Agora, para poder compreender o cumprimento dessas profecias nós necessitamos conhecer quais são as profecias correspondentes ao fim do século; fim do século do qual falou Jesus Cristo nosso Salvador.

Jesus Cristo quando falou do fim do século, Ele assinalou que para esse tempo o trigo e o joio terão chegado ao seu amadurecimento. Na parábola do trigo e do joio, Jesus Cristo nosso Salvador diz no capítulo 13 de São Mateus, quando na parábola os servos viram que nasceu joio no campo…, no campo onde o Filho do Homem, o Semeador, semeou a boa semente, ou seja, semeou o trigo…

Esta parábola do trigo e do joio é uma parábola que contém mistérios não compreendidos pela raça humana; mistérios que desde o Jardim do Éden para cá estiveram se cumprindo, e a raça humana ainda não percebeu esses mistérios contidos aí nessa parábola.

Recordemos que Jesus nos ensinou, nesta parábola, que há trigo no campo, mas que também há joio. Nesta parábola, vejam vocês, os trabalhadores dizem ao seu senhor: “Por que há joio no campo? Não semeaste tu boa semente?” Ele disse: “Um homem inimigo veio e semeou joio no campo.” E agora, os trabalhadores dizem… Aqui no capítulo 13, versículo 27 em diante, diz:

“E os servos do pai de família, indo ter com ele, disseram-lhe: Senhor, não semeaste tu, no teu campo, boa semente? Por que tem, então, joio?

E ele lhes disse: Um inimigo é quem fez isso. E os servos lhe disseram: Queres pois que vamos arrancá-lo?

Ele, porém, lhes disse: Não; para que, ao colher o joio, não arranqueis também o trigo com ele.

Deixai crescer ambos juntos até à ceifa; e, por ocasião da ceifa, direi aos ceifeiros: Colhei primeiro o joio, e atai-o em molhos para o queimar; mas, o trigo, ajuntai-o no meu celeiro.”

Depois, quando perguntam a Cristo o significado desta parábola, vejam o que Cristo responde aos Seus discípulos: no mesmo capítulo 13, versículo 34 em diante, diz:

“Tudo isto disse Jesus, por parábolas à multidão, e nada lhes falava sem parábolas;

Para que se cumprisse o que fora dito pelo profeta, que disse: Abrirei em parábolas a minha boca; publicarei coisas ocultas desde a fundação do mundo.”

Nestas parábolas há coisas que estão escondidas desde a fundação do mundo para o entendimento dos seres humanos; mas estão colocadas estas coisas nestas parábolas que nosso amado Senhor Jesus Cristo falou.

Por exemplo, nesta parábola temos o trigo e o joio; e aí nos mostra a origem do trigo e a origem do joio. E este é um mistério que ainda o ser humano por meio da ciência não compreendeu; e o ser humano está buscando ainda a origem da vida, mas não compreendeu a origem do ser humano ainda.

E agora, continuamos lendo onde na continuação diz:

“Então, tendo despedido a multidão, foi Jesus para casa. E chegaram ao pé dele os seus discípulos, dizendo: Explica-nos a parábola do joio do campo.

E ele, respondendo, disse-lhes: O que semeia a boa semente, é o Filho do homem;

O campo é o mundo; e a boa semente são os filhos do reino; e o joio são os filhos do maligno;

O inimigo, que o semeou, é o diabo (ou seja, quem semeou o joio); a ceifa é o fim do mundo; e os ceifeiros são os anjos.

Assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim será na consumação deste mundo.

Mandará o Filho do homem os seus anjos, e eles colherão do seu reino tudo o que causa escândalo, e os que cometem iniquidade.

E lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá pranto e ranger de dentes.

Então os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai…”

Nesta parábola do trigo e do joio temos representados no joio os filhos do mau, e no trigo temos os filhos representados de Deus, os filhos do Reino.

E agora, esta parábola dá testemunho que há filhos de Deus e há filhos do diabo; uma verdade dolorosa por um lado, mas uma verdade gloriosa por outro lado; uma verdade dolorosa ao saber que há filhos do mau aqui na Terra; mas uma verdade gloriosa ao saber que há filhos e filhas de Deus neste planeta Terra. Portanto, está o bem e o mal neste planeta Terra; estão os filhos da Luz, que são os filhos do Reino, e estão os filhos das trevas, que são os filhos do mau.

Cristo, falando dos filhos do mau, em São Mateus, capítulo 15, versículo 13, disse:

“Ele, porém, respondendo, disse: Toda a planta, que meu Pai celestial não plantou, será arrancada.”

Ou seja, que o joio, Ele tirará o joio da Terra; porque, quem semeou o joio? O diabo; quem semeou o trigo? O Filho do Homem. Portanto, o joio não o semeou o Filho do Homem, não o semeou Deus mas o diabo; portanto, o joio será tirado do campo. Estas são verdades bíblicas que não podemos ignorar.

Agora, o importante é que cada pessoa saiba que todos os que creem em Jesus Cristo como seu Salvador, lavam seus pecados no Sangue de Cristo e recebem Seu Espírito Santo, obtêm o novo nascimento, e nasceram como filhos e filhas de Deus. Esse é o trigo do qual Cristo falou.

E agora vejam, no capítulo 3 de São Mateus, o mesmo Jesus diz, versículo 10 em diante:

“E também agora está posto o machado à raiz das árvores; toda a árvore, pois, que não produz bom fruto, é cortada e lançada no fogo.

E eu, em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; cujas alparcas não sou digno de levar; ele vos batizará com o Espírito Santo, e com fogo.

Em sua mão tem a pá, e limpará a sua eira, e recolherá no celeiro o seu trigo, e queimará a palha com fogo que nunca se apagará.”

Vejam como a promessa é que está na mão de Cristo pá, o qual limpará Sua eira e recolherá Seu trigo no celeiro. E para este tempo final no qual nós vivemos, é o tempo em que a colheita do trigo, recolhimento do trigo e do joio, deve ser realizada; essa colheita deve ser realizada neste tempo final.

Agora, para o fim do século Cristo promete enviar Seus Anjos com Grande Voz de Trombeta para chamar e juntar todos Seus escolhidos; ou seja, chamar e juntar todo o trigo para ser colocado no Celeiro de Deus.

Agora, o calendário foi mudado; não temos atualmente o mesmo calendário que se tinha nos dias de Jesus e, consequentemente, para a raça humana, o calendário não dá exatamente o tempo em que vivemos diante de Deus. Mas tudo isso opera para bem, para que todos estejamos sempre esperando o cumprimento das profecias do fim do tempo, do fim do século.

E agora, conforme ao calendário gregoriano estamos em 31 de dezembro de 1999; mas o calendário foi atrasado por 7 anos para colocar o tempo em que Jesus nasceu, colocá-lo como o primeiro ano do calendário gregoriano. Portanto, o calendário que se usa entre os gentios, principalmente no meio dos gentios que creem em Jesus Cristo, esse calendário atualmente tem 1999 anos de Cristo até aqui; esse calendário consta de 365 dias e um quarto [365 e ¼]; e conforme a esse calendário já transcorreram, do nascimento de Cristo para cá, 1999 anos.

Cristo nasceu de 4 a 7 anos antes de começar o quinto milênio, ou seja, que Cristo nasceu de 4 a 7 anos antes de terminar o quarto milênio; ou seja, que Cristo nasceu no fim do século e fim do quarto milênio, ou seja, que nasceu na última década do quarto milênio. Portanto, Cristo nascendo no fim daquele século aparece como um sinal muito grande no meio do povo hebreu.

Mas vejam vocês, no fim daquele século [do quarto milênio], na última década apareceu um sinal no céu chamado a Estrela de Belém, o qual foi visto por uns homens sábios — que chamam os magos — que vieram do oriente; e eles ao verem essa Estrela… Eles estavam vivendo lá na Babilônia, onde tinha vivido Abraão; e de lá eles olham para a terra de Israel, veem essa Estrela no céu, esse sinal no céu, e reconhecem que esse é o sinal da Primeira Vinda de Cristo, o sinal no céu do qual tinha falado o profeta Balaão (mesmo sendo um falso profeta, mas tinha a unção de Deus, e Deus lhe falava).

E agora, uma Estrela sairia de Belém, de Israel, uma Estrela sairia de Israel; e ali estava uma Estrela no céu como sinal da Primeira Vinda de Cristo; foi visto o sinal do Filho do Homem no céu, na última década do quarto milênio. E no último…, a última década do último século do quarto milênio, ali estava o sinal do Filho do Homem no céu, assinalando que o Filho do Homem já estava na Terra. Mas se fossem buscar o Filho do Homem na Terra, era um bebê que estava nascendo em Belém da Judeia.

Esse sinal do Filho do Homem esteve no céu por dois anos sendo visto. Vejam vocês todo o tempo que esteve sendo visto esse sinal no céu; e com tudo isso, o Concílio da religião hebraica, o Concílio do Sinédrio (composto por 70 sábios hebreus em assuntos religiosos, ou seja, 70 teólogos, doutores em divindade; encabeçado esse concílio religioso do povo hebreu pelo sumo sacerdote), vejam, estas pessoas podiam ver que no céu estava essa Estrela, mas não sabiam o significado dessa Estrela, não sabiam que esse era o sinal da Primeira Vinda do Filho do Homem à Terra.

Mas houve uns sábios que souberam, pois eles eram descendentes hebreus, dos que foram levados cativos à Babilônia; portanto, eles conheciam as Escrituras; e ali o profeta Daniel tinha deixado seus escritos, suas visões, suas profecias, as quais eles criam.

Mas vejam vocês como aconteceu com aqueles sábios religiosos do povo hebreu; ou seja, a religião oficial do povo hebreu, o judaísmo, com a Lei de Moisés estabelecida, passou o sinal do Filho do Homem no céu, o qual estava dando testemunho que o Messias já estava na Terra.

E conforme as profecias para aquele tempo, o Messias tinha que nascer em Belém da Judeia, e tinha que nascer por meio de uma virgem, a qual seria descendente do rei Davi, na qual se cumpriria a Vinda, o nascimento da semente da mulher”, a qual feriria na cabeça o diabo, embora o diabo o feriria no calcanhar (ou seja, nos calcanhares). Isso foi a crucificação de Cristo, sendo crucificado e cravados Suas mãos e Seus pés na Cruz do Calvário.

Agora, como pode ser possível que um sinal tão grande como esse escapasse aos teólogos da religião hebraica naquele tempo? Porque Deus cegou os olhos dos sábios e dos entendidos.

Vejam como escapou o sinal do Filho do Homem, esse sinal do Filho do Homem dando testemunho que estava na Terra o Messias, o qual estava cumprindo a promessa de nascer em Belém da Judeia.

E agora, com a Primeira Vinda de Cristo à Terra não acabou tudo, mas terminaria uma dispensação, porque uma nova dispensação começaria. A Dispensação da Lei chegaria ao seu final e começaria uma nova dispensação, a Dispensação da Graça, que é a sexta dispensação. Com a Vinda do Messias, vejam vocês, se realizaria um entrelace dispensacional.

Nos entrelace dispensacionais há grandes lutas espirituais; ou seja, que uma guerra, uma batalha espiritual, se realiza.

E agora, a pessoa na qual se cumpre a vinda do mensageiro dispensacional para uma nova dispensação, tem grandes lutas, uma grande guerra espiritual se realiza, e tentam destruir esse mensageiro dispensacional.

Vejam, os mensageiros dispensacionais, como Adão, o diabo tentou destrui; Sete, Noé, Abraão, Moisés, Jesus, e para o Último Dia o Anjo de Jesus Cristo, que é o sétimo profeta dispensacional para a sétima dispensação, a Dispensação do Reino.

Assim como houve uma batalha, uma luta, uma guerra espiritual quando chegava ao seu final uma era e se entrelaçava uma nova era, e Deus enviava um novo mensageiro para uma nova era, se realizava uma guerra, uma batalha espiritual; uma guerra religiosa ou espiritual se realizava. E os que ficavam em uma era que já tinha chegado ao seu final, perseguiam os que tinham começado uma nova era com um novo mensageiro.

Assim é também quando uma nova dispensação se entrelaça com a dispensação que chegou ao seu final; os da dispensação que está chegando ao seu final ou que chegou ao seu final, veem como um perigo esse homem que Deus envia, não o reconhecem como o Enviado de Deus, e fazem a guerra; e uma guerra espiritual se realiza.

Isso é o que vimos na Primeira Vinda de Cristo, essa guerra espiritual que se realizou ali, na qual perseguiam Cristo e o chamaram até Belzebu; o rejeitam, não o quiseram receber. Mas a todos os que o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus.

E na nova dispensação, a Dispensação da Graça, todos os que o recebem como seu Salvador e lavam seus pecados em Seu Sangue e recebem Seu Espírito Santo, nascem como filhos de Deus no Reino de Deus. Mas isto terminará em algum momento, quando entrar até o último escolhido de Deus no Corpo Místico de Cristo, pois terá nascido o último escolhido de Deus no Reino de Deus; e então se fechará a Porta da Misericórdia, como se fechou no tempo de Noé a porta da arca. E já daí em diante já não haverá mais oportunidade para crer em Cristo, lavar os pecados no Sangue de Cristo e receber Seu Espírito Santo, e obter o novo nascimento; Deus já terminará de tratar com os gentios porque já terá completado Sua Igreja.

E logo Ele sairá do Trono de Intercessão no Céu, tomará o Título de Propriedade, o Livro dos Sete Selos, o Livro selado na destra de quem está sentado no Trono, em Apocalipse, capítulo 5, versículo 1 em diante; tomará esse Livro selado com sete selos, que é o Título de Propriedade dos Céus e da Terra.

Isso significa que depois que Adão caiu, ao qual Deus tinha dado o Título de Propriedade, depois Deus tomou o Título de Propriedade e o manteve em Sua destra; e esteve atundo na Terra conforme o conteúdo desse Título de Propriedade.

E quando se tiver completado o Programa Divino contido nesse Título de Propriedade, então Cristo terá terminado Sua Obra de Intercessão no Céu; porque Ele está fazendo intercessão no Céu, no Trono de Deus, no Lugar Santíssimo do Templo espiritual ou celestial de Deus; porque Jesus Cristo é o Sumo Sacerdote Melquisedeque, o qual tinha aparecido ao profeta e patriarca Abraão no capítulo 14 de Gênesis, e tinha dado pão e vinho a Abraão, quando Abraão regressou da vitória obtida contra aqueles reis que tinham levado cativos Ló e sua família.

Depois, em outra ocasião, apareceu também como Elohim, no dia antes da destruição de Sodoma e Gomorra; e apareceram com Elohim os Arcanjos Gabriel e Miguel; todos estavam materializados, portanto podiam comer com Abraão.

E agora, vejam vocês o porquê Cristo podia dizer em São João, capítulo 8, versículo 56 ao 58, diz (Jesus diz):

“Abraão, vosso pai, exultou por ver o meu dia, e viu-o, e alegrou-se.

Disseram-lhe, pois, os judeus: Ainda não tens cinquenta anos, e viste Abraão?

Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, eu sou.”

E como era Jesus antes de Abraão? E como era Jesus antes de vir à Terra em carne humana? Como era Jesus antes de estar no meio do povo hebreu naquele véu de carne que nasceu através da virgem Maria?

Jesus é nada menos que Elohim que apareceu a Abraão e comeu com Abraão; e é Melquisedeque que apareceu a Abraão e deu pão e vinho a Abraão; e é o Anjo do Senhor, o Anjo do Pacto, que apareceu a Moisés e disse: “Eu sou o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó.”

Em Êxodo, capítulo 3, versículo 1 ao 16, encontramos a conversa que Deus tem, que o Anjo do Senhor tem com o Moisés. E Moisés quis conhecer o Nome de Deus, porque o Nome de Deus está em Seu Anjo, o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor, que é o corpo da sexta dimensão no qual Deus estava manifestado em toda Sua plenitude. Por isso o Anjo do Senhor é o mesmo Deus, o mesmo Jeová, manifestado em um corpo teofânico da sexta dimensão.

Desde esse corpo teofânico da sexta dimensão, parecido ao nosso corpo, mas de outra dimensão, foi que Deus criou o universo completo: “No princípio criou Deus os céus e a terra.” Por isso é que em Gênesis, capítulo 1, versículo 1, diz que no princípio criou Deus os céus e a terra; e depois em São João, capítulo 1, versículo 1 em diante, nos diz:

“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.

Ele estava no princípio com Deus.

Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.

Nele estava a vida…”

Aí temos a origem da vida; origem que os cientistas estão buscando mas que ainda não chegaram a conhecer a origem da vida.

“Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens.

E a luz resplandece nas trevas,…”

Mas o que aconteceu? As trevas não a compreenderam, não compreenderam essa Luz. Vamos ver como diz aqui, para que tenhamos tal e como está:

“E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam.

Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João.

Este veio para testemunho, para que testificasse da luz, para que todos cressem por ele.

Não era ele a luz, mas para que testificasse da luz.”

João estava dizendo que o Messias viria depois dele, o Cristo, ao qual ele estava preparando o caminho; e ele anunciava que seria um varão o qual viria depois dele.

Um varão, um homem, um profeta, o qual viria depois de João, seria o Messias, ao qual ele estaria preparando o caminho. E vejam quem seria esse homem. Diz:

“Ali estava a luz verdadeira, que ilumina a todo o homem que vem ao mundo.”

A Luz verdadeira que ilumina todo homem, o Verbo que estava com Deus e era Deus, vinha a este mundo. Ou seja, o Anjo do Senhor, o Anjo do Pacto, esse homem da sexta dimensão, que é o mesmo Deus em um corpo angelical, vinha a este mundo; vinha a este mundo para estar no meio da raça humana como um homem no meio dos homens.

“Ali estava a luz verdadeira, que ilumina a todo o homem que vem ao mundo.

Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o conheceu.

Veio para o que era seu, e os seus não o receberam (o povo hebreu não o recebeu).

Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creem no seu nome;”

Agora, vejam vocês com nascer nesta Terra por meio dos nossos pais terrenos, não nascemos como filhos de Deus. Quando cremos em Jesus Cristo nosso Salvador e lavamos nossos pecados em Seu Sangue, e recebemos Seu Espírito, então obtemos o novo nascimento; e assim nascemos como filhos e filhas de Deus no Reino de Deus; e assim somos identificados com o trigo.

“Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creem no seu nome;

Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.”

Ou seja, que não é por meio do nascimento natural através dos nossos pais terrenos que nascemos como filhos de Deus, mas quando cremos em Cristo e recebemos Seu Espírito; aí é quando nascemos como filhos e filhas de Deus no Reino de Deus.

Por isso falou Cristo a Nicodemos de um novo nascimento; disse: “Em verdade, em verdade te digo, que o que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus ou Reino dos Céus (ou seja, não o pode entender).”

Nicodemo estava interessado no Reino de Deus e lhe pergunta: “Como pode se fazer isto? (Porque ele já estava velho. E lhe diz): Pode acaso um homem já sendo velho entrar no ventre da sua mãe e nascer?” Cristo diz: “Em verdade, em verdade te digo, que o que não nascer da Água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus (ou ao Reino de Deus)”; não pode entrar, porque se requer esse novo nascimento ao crer em Cristo e receber Seu Espírito Santo, para poder entrar no Reino de Deus; e assim estar manifestado, nascido, no Reino de Deus, como um filho ou uma filha de Deus.

E agora, continuamos aqui a leitura, no versículo 14 deste mesmo capítulo 1 de São João, onde diz:

“E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.”

O Verbo, que estava com Deus e era Deus e criou o universo completo, se fez carne e habitou no meio do povo hebreu. E quando se fez carne o Verbo, o Anjo do Senhor, o Anjo do Pacto, quando se fez carne, se fez homem no meio do povo hebreu e foi conhecido pelo nome de Jesus.

Vejam quem é nosso amado Senhor Jesus Cristo. É o Verbo que estava com Deus e era Deus, e criou o universo completo, o qual se fez carne, se fez homem, no meio da raça humana, para realizar a Obra de Redenção na Cruz do Calvário.

Mas antes de realizar essa Obra na Cruz do Calvário tinha que nascer na Terra, em Belém da Judeia, conforme a profecia. Profecia que foi cumprida no fim do último século do quarto milênio. E se criou no meio de Israel, mesmo que esteve uma temporada no Egito, mas se criou no meio do povo hebreu em Nazaré, mesmo que nasceu em Belém da Judeia.

Esteve vivendo no meio do povo hebreu e muito poucos sabiam que a Primeira Vinda do Messias já estava cumprida. E isto sim que é um mistério grande; de que o cumprimento da Primeira Vinda do Messias estava no meio do povo hebreu, e os doutores em teologia não sabiam, da religião hebraica, que já a Primeira Vinda de Cristo estava cumprida no meio deles.

E o Messias no meio deles, trabalhando como um carpinteiro em Nazaré, cobrando também os trabalhos…; ou seja, vivendo como mais um dos seres humanos. E tudo esteve assim até que correspondeu começar Seu ministério messiânico, que duraria três anos e meio, e que cumpriria os primeiros três anos e meio da semana número setenta; e deixaria três anos e meio para serem cumpridos no tempo final, depois que terminar de tratar com Sua Igreja, para tratar de novo com o povo hebreu durante esses três anos e meio finais da semana número setenta; e assim completar a semana número setenta; porque são setenta semanas de anos que Deus estaria tratando com o povo hebreu, para depois começar o Reino Milenial.

Mas vejam, na metade da semana número setenta se abriria uma brecha para Deus tratar com os gentios como indivíduos e chamar um povo para Seu Nome; e assim ter filhos e filhas de Deus nascidos de novo, nascidos no Reino de Deus; para no Último Dia, que é o sétimo milênio, lhes dar um corpo eterno, imortal e glorificado, igual ao corpo glorificado do nosso amado Senhor Jesus Cristo.

Ou seja, que Deus fecha Seu trato com os gentios ou entre os gentios quando entrar até o último dos escolhidos de Deus ao Corpo Místico de Cristo, e Cristo então saia do Trono de Intercessão, tome o Título de Propriedade, o abra e reclame tudo o que Ele redimiu com Seu Sangue precioso, e ressuscite os mortos em Cristo em corpos eternos e nós os que vivemos nos transforme; e tenhamos todos um corpo eterno, imortal e glorificado igual ao corpo do nosso amado Senhor Jesus Cristo.

Assim Cristo fechará Sua Obra no meio dos gentios, e depois começará a tratar com o povo hebreu. Ele chamará e juntará Seus escolhidos do povo hebreu com a mesma Grande Voz de Trombeta do Evangelho do Reino, que gira ao redor da Segunda Vinda de Cristo como o Leão da tribo de Judá, como Rei dos reis e Senhor dos senhores, em Sua Obra de Reclamação.

E quando for visto esse chamado, e começarem a receber a Mensagem os hebreus, será sinal de que já terá se completado o Corpo Místico de Cristo.

E agora, para esse chamado Deus adotará o Seu Anjo Mensageiro; e quando o adotar, então os sinais e maravilhas que foram vistos, os quais Deus mostrou ao reverendo William Branham na Visão da Carpa, estarão sendo cumpridas plenamente sob o ministério desse Anjo do Senhor Jesus Cristo quando for adotado.

Agora, vejam vocês, Cristo para poder realizar a Obra de Redenção na Cruz do Calvário, primeiro teve que nascer, crescer, começar Seu ministério; e quando já tinha ao redor de três anos de ministério, Ele foi ao Monte da Transfiguração com Pedro, Tiago e João, e Seu rosto resplandeceu como o sol, Suas vestimentas se tornaram resplandecentes como a luz, e apareceram ali, de cada lado de Jesus, Moisés e Elias. Ali mostrou a ordem da Sua Segunda Vinda.

Agora, estando nós no tempo final, pois sabemos que para este tempo final os ministérios dos Anjos do Filho do Homem têm que estar manifestados na Terra, chamando e juntando com a Grande Voz de Trombeta do Evangelho do Reino todos os escolhidos de Deus, primeiro da Igreja de Jesus Cristo, ou seja, do cristianismo, sendo chamados e juntados na Era de Ouro, a Era da Pedra Angular, no Corpo Místico do Senhor Jesus Cristo.

E depois esses mesmos ministérios dos Anjos do Filho do Homem (que são os ministérios das Duas Oliveiras de Apocalipse, capítulo 11, e Zacarias, capítulo 4; esses mesmos ministérios das Duas Oliveiras, que são os ministérios de Moisés pela segunda vez e de Elias pela quinta ocasião) chamarão e juntarão 144.000 hebreus. E meu desejo, pois, é que seja neste ano 2000.

Sempre meu desejo foi que seja no ano presente no qual eu estiver vivendo. Portanto, da minha parte eu farei a parte que a mim me corresponde para que continue se completando o Corpo Místico de Cristo; porque depois que se completar o Corpo Místico de Cristo, então Deus chamará e juntará 144.000 hebreus.

Assim que eu continuarei trabalhando entre os gentios, na Igreja do Senhor Jesus Cristo, até que se complete a Igreja do Senhor Jesus Cristo. Ou seja, que não irei do meio da Igreja de Jesus Cristo para o povo hebreu até que se complete até o último dos escolhidos de Deus no Corpo Místico do Senhor Jesus Cristo. Até que se completem os escolhidos da Igreja de Jesus Cristo eu estarei com vocês trabalhando na Obra de Jesus Cristo no meio da Sua Igreja, na Era da Pedra Angular.

E é no meio da Igreja de Jesus Cristo, na Era da Pedra Angular, que eu também serei adotado, serei transformado, e terei um corpo eterno, imortal, incorruptível e glorificado. E quem mais? Vocês também. E nosso desejo, pois, é que seja neste ano 2000. Mas quem decide? Nosso Deus. Nosso amado Senhor Jesus Cristo é quem decide o momento. E será quando estiver completo o Corpo Místico do Senhor Jesus Cristo.

Assim que trabalhemos na Obra do Senhor Jesus Cristo, trabalhemos para que se complete o Corpo Místico do Senhor Jesus Cristo; trabalhemos em todos os trabalhos e para que permaneça unido o Corpo Místico de Cristo, permaneça em um mesmo sentir, um mesmo entendimento; e todos unidos em amor divino. Nunca atirando uns para um lado e outros para outro lado, mas unidos em amor divino, e trabalhando unidos no Corpo Místico do Senhor Jesus Cristo.

Cristo continuará nos revelando todas as coisas que nós necessitamos conhecer. Na mesma forma em que Ele o fez sempre, esteve fazendo em nosso tempo e o continuará fazendo; portanto, ninguém tente se adiantar à revelação que Ele está nos dando. O que não tivermos entendido até o momento, pois o entenderemos mais adiante, à medida que Ele continue falando diretamente à nossa alma.

Estejamos sempre unidos no amor divino, nos reunindo sempre na congregação onde Cristo nos tiver colocado; tanto vocês em Porto Rico como a todos vocês que estão através da internet ou através da linha Telefónica, ou através da televisão, ou através do satélite que está transmitindo nesta ocasião. E continuem trabalhando e abrindo mais congregações para que sejam alimentadas com a Palavra de Deus, e Deus continue acrescentando à Sua Igreja os que hão de ser salvos, como está na Escritura.

E à medida que Deus continue atuando, irá se aproximando mais e mais o glorioso momento da nossa transformação (a qual esperamos e necessitamos que seja breve, porque nossos corpos não podem durar muitos anos, porque são mortais, corruptíveis e temporários).

Se alguém necessita a transformação, se alguém necessita o novo corpo, eu sou o primeiro; e eu quero receber em breve o novo corpo, no qual também estarei trabalhando na Obra do Senhor.

E diríamos que nossos novos corpos serão estreados quando os recebermos nesses 30 ou 40 dias que estaremos aqui na Terra, quando os mortos em Cristo ressuscitarem e nós formos transformados.

Como Cristo quando ressuscitou: ressuscitaram com Ele os Santos do Antigo Testamento, como diz o evangelho segundo São Mateus, capítulo 27, versículos 51 ao 53, e apareceram a muitos na cidade; e mesmo Jesus apareceu ressuscitado aos Seus discípulos; e esteve na Terra já ressuscitado uns por 40 dias, aparecendo aos Seus discípulos em diferentes ocasiões (não menos de oito ocasiões) e falando com eles do Reino de Deus, e também fazendo sinais e maravilhas no meio deles.

Assim também será quando os mortos em Cristo ressuscitarem e nós formos transformados. Ou seja, que Cristo continuará atuando; e aí é onde a plenitude de Deus estará em cada um de nós como indivíduos; e todos seremos a imagem e semelhança de Cristo: pessoas perfeitas com corpos perfeitos e eternos.

Agora, todas essas bênçãos as gostaríamos recebe-las todas neste ano 2000. Eu sou o primeiro que desejo que venham neste ano 2000; mas recordem que o decide nosso amado Senhor Jesus Cristo. Portanto, estarei trabalhando na Obra de Cristo no campo missionário, levando a Mensagem para que chegue até o último dos escolhidos de Deus. E vocês também, todos os que desejam que em breve chegue nossa transformação, pois trabalhemos para que se complete o Corpo Místico de Cristo; porque quando se completar é que seremos transformados os que vivemos, juntamente com os mortos em Cristo que ressuscitarão.

Assim que estejamos trabalhando e com nossas vidas acertadas diante de Deus, e com nosso coração e nossa alma crendo em tudo o que Cristo prometeu e o que Cristo revelou; e preparados assim para em breve sermos transformados; mesmo que não sabemos em que ano acontecerá.

Nunca lhes disse o ano em que os mortos em Cristo ressuscitarão e em que nós seremos transformados, porque Ele não me revelou. E até se me revelasse e Ele me dissesse que não o diga, também não poderei dizer; mas Ele, até o momento, não me revelou isso. Somente me mostrou o milênio, me mostrou que é o Último Dia, o qual é o último milênio; por isso é que entraríamos no próximo milênio (agora, vejam vocês…), que é o sétimo milênio.

Conforme o calendário profético já estamos dentro do sétimo milênio, de Adão para cá, desde faz anos. Conforme o calendário profético, pois estamos por aí do ano 2020 ao ano 2030 e algo; mas não sabemos. Até com o calendário profético não saberíamos o ano exato em que seremos transformados.

Mas quando se completar o Corpo Místico de Cristo seremos transformados e os mortos em Cristo ressuscitados; e estaremos preparados, preparados, para essa transformação. Portanto, todos os dias da nossa vida temos que estar preparados esperando nossa transformação.

E recorde que para uma pessoa ser adotada… A adoção de um filho de Deus se realizava quando esse filho tinha sido treinado, e ensinado pelo Tutor; e esse filho tinha seguido os ensinamentos do Tutor, e tinha aprendido os Negócios do seu Senhor, e tinha trabalhado neles; e mostrou que estava interessado nos Negócios do seu Pai.

Cristo à idade de 12 anos disse: “Nos Negócios de meu Pai me convém estar.” E como estava? Trabalhando nos Negócios do Seu Pai celestial.

E assim também nos convém, estar trabalhando nos Negócios do nosso amado Senhor Jesus Cristo; e de estar, neste ano 2000, na entrada a este ano 2000 onde estamos entrando, entrando no ano 2000, para quê? Para estar em pé diante do Filho do Homem.

Para estar em pé diante do Filho do Homem estamos entrando no ano 2000, para receber de Cristo, o Filho do Homem, as bênçãos que Ele tem para nós neste ano 2000.

Esperamos grandes bênçãos da parte de Jesus Cristo. Mas agora a pergunta é: E o que Jesus Cristo poderá esperar de cada um de vocês e de mim? É bom que proponhamos em nosso coração tudo o que nós desejamos que Ele receba da nossa parte neste ano 2000.

Queremos que Ele receba de nós o melhor. Queremos que Ele receba de nós todo nosso ser e o use em Sua Obra todo este ano 2000.

Queremos também que Ele receba nosso louvor e nossa adoração neste ano 2000. Queremos que Ele receba todo nosso trabalho que façamos para Ele em Sua Obra neste ano 2000, e que seja um trabalho mais amplo do que realizamos em anos anteriores.

E que Ele receba de nós uma vida consagrada totalmente a Ele, em alma, espírito e corpo, para servir a Ele todos os dias da nossa vida com temor, com tremor, com reverência e com amor divino.

Este ano 2000 é um ano muito importante para a raça humana, e no Programa Divino é um ano muito importante. Eu desejo estar preparado; e não só eu, mas com a Era na qual Ele me colocou no meio da Sua Igreja.

Desejo que todos estejamos prontos, preparados, para nossa transformação. Portanto estarei dando tudo o que Ele me der para todos vocês, coisas que os ajudem a estarem prontos, preparados, para serem transformados. E eu estarei pedindo a Cristo que Ele me dê tudo o que eu necessito para ser transformado, e o compartilharei com todos vocês.

Orem muito por mim, eu orarei por vocês; e estarei com vocês aqui em todas as ocasiões que passar por Porto Rico; e estarei com vocês também nos diferentes países, nas ocasiões que estiver de visita em seus países; isto é para os que estão através da internet, da televisão, ou através do satélite ou pela linha Telefónica.

Entramos no ano 2000 para estar em pé diante do Filho do Homem. O sinal do Filho do Homem no céu já foi manifestado, foi visto, em 28 de fevereiro de 1963; e já no próximo mês de fevereiro, em 28 de fevereiro, se cumprirão… Quantos anos? 37 anos.

Recordem que um sinal é um sinal. Um sinal foi visto no céu, formado por anjos, os anjos mensageiros das sete eras da Igreja e um Anjo que era diferente dos demais, um Anjo do qual o reverendo William Branham disse que era quem tinha o Sétimo Selo; portanto, esse Anjo tem que cumprir o Sétimo Selo aqui na Terra.

E quando estiver cumprido, então Cristo terá terminado Sua Obra de Redenção, de Intercessão no Céu; porque já sob o cumprimento desse Sétimo Selo terá se realizado a Obra do Sétimo Selo no Último Dia.

E agora, esse Anjo misterioso é quem estará no meio da Igreja de Jesus Cristo cumprindo o Sétimo Selo, realizando a Obra correspondente ao Sétimo Selo.

Sempre a Igreja de Jesus Cristo teve anjos de Deus, enviados por Deus, para ministrar a Palavra e para trazer grandes bênçãos da parte de Deus.

A Igreja de Jesus Cristo é o maior que Deus tem na Terra, e depois o povo hebreu; porque a Igreja de Jesus Cristo é o Israel celestial e o povo hebreu é o Israel terreno. Ambos os povos são muito importantes diante de Deus; um tipifica o outro; portanto, há grandes bênçãos para ambos os povos neste tempo final.

E neste ano 2000, ao qual entramos para estar em pé diante do Filho do Homem, esperamos grandes bênçãos para a Igreja de Jesus Cristo e também para o povo hebreu.

Que neste ano 2000 as bênçãos de Jesus Cristo, o Anjo do Pacto, sejam sobre todos vocês e sobre mim também; e em breve se complete o número dos escolhidos de Deus, e em breve todos sejamos transformados e levados com Cristo à Ceia das Bodas do Cordeiro. No Nome Eterno do Senhor Jesus Cristo. Amém e amém.

Muito obrigado por vossa amável atenção, amados amigos e irmãos presentes; e que tenham um novo ano cheio das bênçãos do nosso amado Senhor Jesus Cristo. Tenham um próspero ano 2000, cheio de prosperidade espiritual e material. No Nome Eterno do Senhor Jesus Cristo. Amém.

Próspero ano 2000 para todos vocês!

Deixo conosco…

Antes de terminar: Agradeço a todos os que trabalharam na Obra de Cristo junto a mim, ou eu junto a eles; os que trabalharam aqui em Porto Rico e em cada país; a todos os ministros, seus colaboradores, e a todos também os que trabalharam nas diferentes formas de trabalho na Obra de Cristo.

Também aos que trabalharam nas câmeras, também nos escritórios, em Porto Rico e em outros países. A Miguel e sua esposa. A Julio e a todos os que com ele estiveram nos escritórios trabalhando; e em todos os demais lugares aqui em Porto Rico, demais dependências. E a cada um de vocês também, que como indivíduos trabalharam na Obra De Jesus Cristo nosso Salvador.

E também dou as graças a todos os que colaboraram conosco para a compra e pagamentos dos terrenos que se adquiriram aqui em Porto Rico para a Obra de Cristo: Que Deus abençoe os ministros e as suas congregações que colaboraram para que nós atendamos estes compromissos que adquirimos.

Agradeço sua colaboração a vocês, ministros, e também as suas congregações, e a cada pessoa das suas congregações que como indivíduos o fizeram de todo coração para a Obra de Jesus Cristo aqui em Porto Rico.

Tivemos nossas metas aqui; e Deus, pois, esteve nos dando bênção em abundância, espiritual e também material.

E se nos deu mais terrenos é que tem algo para realizar; o qual o entenderemos mais adiante, quando Ele estiver realizando o que Ele tiver para realizar; pois em algum momento Ele vai adotar os Seus escolhidos deste Último Dia, e o mensageiro do Último Dia também o vai adotar.

E somos bem-aventurados neste Último Dia, em estarmos vivendo na era mais gloriosa, a Era de Ouro, e trabalhando junto ao mensageiro de Cristo do Último Dia. É realmente uma bênção trabalhar na Obra de Cristo neste tempo final.

Agradeço a todos os que trabalharam na Obra de Cristo, tudo o que fizeram na Obra de Cristo. E Cristo os recompensará na Ceia das Bodas do Cordeiro, onde Ele repartirá os galardões; e os recompensará também quando nos transformar; já aí teremos uma recompensa muito grande: a coroa da vida.

Bom, nos veremos já no próximo domingo, à mesma hora de sempre pela manhã, e depois na atividade da tarde.

Orem muito por mim, para que Ele me dê tudo o que Ele deseja que eu fale no domingo na manhã e à tarde. E para os ministros que estão aqui (e colaboradores também, Miguel?): amanhã às 2:00 da tarde estaremos Miguel e eu com vocês na reunião de ministros e colaboradores, evangelistas, colaboradores, pastores e colaboradores, para assim ter a primeira reunião de ministros deste novo ano 2000.

Bom, que Deus os abençoe grandemente, que Deus os guarde; e conosco novamente o reverendo Miguel Bermúdez Marín.

Felicidades neste ano 2000!

“AS COISAS QUE ESTÃO PROFETIZADAS PARA O FIM DO SÉCULO”.

[Revisão dezembro 2021]

Rolar para cima