Conferências

O Trigo Maduro
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on skype
Share on email
Share on print

Descargas

Traduções

O Trigo Maduro

Décima Promoção de Ministros

O Trigo Maduro”

Muito boa tarde a todos os presentes aqui nesta Décima Promoção de trabalhadores para o ministério: “O trigo maduro” – titulada: “O trigo maduro”. Assim está titulada esta Promoção.

E este tema que temos aqui: “O TRIGO MADURO”, é um tema correspondente a este tempo final; porque é neste tempo em que o trigo chegaria ao seu amadurecimento e seria colhido.

Cristo disse em São João, capítulo 12, versículo 24: “se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só.”

Cristo é a Semente original. E vejam vocês, na semente original é que está a vida do trigo; e é em Cristo, a Semente, a Semente original, onde está o Espírito de Deus; é em Jesus onde está o Espírito de Deus. E essa Vida de Deus é a que estaria manifestada, se reproduzindo na forma de uma Planta de Trigo; e à medida que ia crescendo esta Planta de Trigo, chamada a Igreja do Senhor Jesus Cristo, vejam vocês, vai se formando essa Planta de Trigo com seres humanos. Essa é a Igreja do Senhor Jesus Cristo de era em era.

É Cristo, a Vida que estava em Jesus, manifestada agora na Planta de Trigo, ou seja, na Igreja do Senhor Jesus Cristo, composta por seres humanos; e vai passando de etapa em etapa a Vida de Cristo através dessa Planta de Trigo.

E à medida que vai passando de etapa em etapa, encontramos que vão aparecendo os escolhidos de cada etapa que vêm fazer parte dessa Planta de Trigo, através dos quais passa a Vida de Cristo, o Espírito de Cristo e, consequentemente, as pessoas pelas quais passou o Espírito de Cristo em cada uma dessas eras foram os grãos de trigo, foram o trigo potencialmente. Digo ‘potencialmente’ porque não estavam ainda na forma de trigo, mas na forma da planta, do caule, e assim por diante.

Mas para o Último Dia temos a promessa que a Planta de Trigo estará no topo, na parte mais alta, onde terá os grãos de trigo, que são os filhos e filhas de Deus, que amadurecerão e que chegarão à perfeição; chegarão a ser a imagem e semelhança do nosso amado Senhor Jesus Cristo.

E olhem vocês, temos que compreender o que é o amadurecimento do trigo como Corpo Místico de Cristo e como indivíduo. Como Corpo Místico de Cristo e como indivíduo temos que entender o amadurecimento do trigo.

Agora, vejam vocês, é no topo do Corpo Místico de Cristo onde o trigo aparece, e onde o trigo amadurece e chega à perfeição, chega à imagem e semelhança de Jesus Cristo.

Agora, vejam vocês, cada pessoa chegará — como indivíduo — à perfeição; e a Igreja do Senhor Jesus Cristo como Corpo Místico de crentes chega à era perfeita, à Era da Pedra Angular, para chegar aí à perfeição; e aí é onde a Igreja chega a ser uma Igreja madura; e é aí onde a Igreja é adotada para reinar com Cristo por mil anos e depois por toda a eternidade.

É aí onde a Igreja de Jesus Cristo chega à perfeição, e onde a plenitude de Cristo estará manifestada no ministério correspondente ao Último Dia, onde Cristo, a cabeça, estará manifestado em toda Sua plenitude.

E será a primeira ocasião em que Cristo estará manifestado em toda Sua plenitude; e estará manifestando os três grandes ministérios prometidos para o Último Dia, que são: o ministério de Moisés pela segunda vez, o de Elias pela quinta vez e o de Jesus pela segunda vez.

E sob esses três ministérios, Jesus Cristo em Espírito Santo estará se manifestando no meio da Sua Igreja, na Era da Pedra Angular e Dispensação do Reino.

E aí teremos uma Igreja perfeita com um ministério perfeito; ministério que chegará também à perfeição; ou seja, ministério que vai em uma forma progressiva, até que chega a ser manifestado em toda sua plenitude.

E com a manifestação desse ministério em toda Sua plenitude, encontramos que a Igreja chega a Sua total perfeição, chega ao Seu total amadurecimento, para governar por mil anos e logo por toda a eternidade com nosso amado Senhor Jesus Cristo. E será a Igreja do Senhor Jesus Cristo, vejam vocês, a que estará com Cristo reinando por toda a eternidade.

E vejam vocês onde é que chega a Igreja do Senhor Jesus Cristo como Corpo Místico a perfeição: tem que chegar à Era da Pedra Angular, que é a Era do Amor Divino. E o amor divino é perfeito, e a Era da Pedra Angular é uma era perfeita: a era perfeita da Igreja do Senhor Jesus Cristo, onde são chamados e juntados todos os escolhidos de Deus para amadurecerem aí e chegarem a total perfeição.

Agora, vejam vocês como neste tempo final estão sendo chamados e juntados todos os escolhidos de Deus (onde?) na Era da Pedra Angular.

Estamos no tempo da Colheita; e por isso é que somos reunidos na Era da Pedra Angular: para amadurecer e — como indivíduos — chegarmos à perfeição, como indivíduos chegarmos a ser a imagem e semelhança de Jesus Cristo, e depois sermos levados a Ceia das Bodas do Cordeiro.

Agora, podemos ver onde nos encontramos como indivíduos e onde nos encontramos como Corpo Místico de crentes.

E vejam vocês, está se realizando um recolhimento, que é uma colheita; e estamos sendo colocados (onde?) na Era da Pedra Angular, para como indivíduos amadurecer e chegar à perfeição.

Assim que vejam vocês onde é que cada filho e filha de Deus do Corpo Místico de Cristo obtém seu amadurecimento: é na Era da Pedra Angular, a Era do Amor Divino, onde (aqui) o Grão de Trigo que foi semeado em terra estará reproduzido em seres humanos, homens e mulheres que obterão a perfeição; e serão a imagem e semelhança do Senhor Jesus Cristo.

Agora, vejam como o Grão de Trigo que foi semeado em terra veio – a Vida que estava no Grão de Trigo; porque a Vida está no Grão de Trigo. E vejam vocês como vai subindo essa Vida do Grão de Trigo: vai subindo pelas diferentes etapas, diferentes eras, até chegar a este Último Dia.

Vamos ver… Por aqui há uma Escritura, vamos ver se posso conseguir… (Aqui anotei rapidamente umas quantas Escrituras). vamos ver se… Diz Ageu 2:19:

“Porventura há ainda semente no celeiro? Além disso a videira, a figueira, a romeira, a oliveira, não têm dado os seus frutos; mas desde este dia vos abençoarei.”

Agora, vejam como Deus oferece bênção para Seu povo.

Deus oferece também em Joel bênção para Seu povo; e vejam o que diz por meio do profeta Joel…; nos diz algo aqui muito importante. No capítulo 2 (vamos ver), versículos 21 em diante, diz:

“Não temas, ó terra: regozija-te e alegra-te, porque o Senhor fez grandes coisas.

Não temais, animais do campo, porque os pastos do deserto reverdecerão, porque o arvoredo dará o seu fruto, a vide e a figueira darão a sua força (a figueira pois representa ao Israel).

E vós, filhos de Sião (isto é para a Igreja), regozijai-vos e alegrai-vos no Senhor vosso Deus, porque ele vos dará em justa medida a chuva temporã; fará descer a chuva no primeiro mês, a temporã e a serôdia.”

Sempre a chuva é a Chuva do ensinamento da Palavra de Deus. Diz:

“E as eiras se encherão de trigo,…”

Por isso, vejam vocês, vamos por todos os lugares, e o que acontece? Há trigo em abundância.

“E as eiras se encherão de trigo, e os lagares trasbordarão de vinho e de azeite.”

E o vinho representa o estímulo pela revelação da Palavra de Deus para o tempo em que a pessoa vive; e o azeite representa o Espírito Santo, o qual está nos escolhidos de Deus. Diz:

“E restituir-vos-ei os anos que comeu o gafanhoto, a locusta, e o pulgão e a lagarta, o meu grande exército que enviei contra vós.

E comereis abundantemente e vos fartareis, e louvareis o nome do Senhor vosso Deus, que procedeu para convosco maravilhosamente; e o meu povo nunca mais será envergonhado.”

Vejam como Deus fala aqui para Sua Igreja e também para o povo hebreu.

Agora, podemos ver como aqui está prometida a restauração da Igreja e também a restauração do povo hebreu.

E na restauração da Árvore-Noiva, qual é a quarta etapa, Miguel? A Palavra.

Com a Palavra é que a Igreja do Senhor Jesus Cristo obtém Sua total restauração, para ser restaurado cada filho e filha de Deus a tudo o que perdeu Adão e Eva na queda; para serem restaurados à vida eterna com um corpo eterno, como Deus assim prometeu.

Agora podemos ver como neste tempo final estamos trabalhando neste recolhimento, recolhendo todas as pessoas que têm seus nomes escritos no Livro da Vida do Cordeiro, os quais estão assinalados em Apocalipse e também em São Mateus, capítulo 24, versículo 31, onde aparecem aí os escolhidos de Deus dentre os gentios e também do meio do povo hebreu; porque é aplicado aos escolhidos dentre os gentios e também aos escolhidos do povo hebreu, os quais serão chamados e juntados com Grande Voz de Trombeta sob o ministério dos Anjos enviados pelo Filho do Homem.

Agora, podemos ver este recolhimento dos escolhidos de Deus neste Último Dia.

E isto é uma colheita, um recolhimento, assim como no tempo de Jesus quando Jesus diz aos Seus discípulos que Ele os enviou para ceifar, ou seja, para colherem o que eles não tinham semeado… (Esta é a passagem que temos aqui). Capítulo 4, versículos 34 em diante, diz [São João]:

“Jesus disse-lhes: A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou, e realizar a sua obra.

Não dizeis vós que ainda há quatro meses até que venha a ceifa? Eis que eu vos digo: Levantai os vossos olhos, e vede as terras, que já estão brancas para a ceifa.

E o que ceifa recebe galardão, e ajunta fruto para a vida eterna; para que, assim o que semeia como o que ceifa, ambos se regozijem.

Porque nisto é verdadeiro o ditado, que um é o que semeia, e outro o que ceifa.

Eu vos enviei a ceifar onde vós não trabalhastes; outros trabalharam, e vós entrastes no seu trabalho.”

Agora, vejam vocês como os discípulos do Senhor Jesus Cristo entraram nos trabalhos dos mensageiros que Deus enviou no Antigo Testamento; e eles entraram para colherem as pessoas que estavam na Dispensação da Lei, e os colocaram na Dispensação da Graça. Isso é uma colheita no final de uma dispensação.

Se realiza uma colheita… Vejam vocês o que é uma colheita para a Igreja como Corpo Místico de crentes, para o indivíduo – para a pessoa como indivíduo, e para uma dispensação.

Vejam como é uma colheita para uma dispensação: é no final de uma dispensação que se recolhem as pessoas e se colocam em uma nova dispensação. Isso é colocá-los em um lugar seguro; porque já começou uma nova dispensação.

E por isso é que Cristo fala que foram enviados para colher; e entretanto, não tinham chegado no fim do tempo no qual nós estamos, mas tinham chegado no fim da Dispensação da Lei.

Sempre que se chega no final de uma dispensação há uma colheita: se recolhe o fruto e se coloca em uma nova dispensação.

E todos vocês foram enviados para colherem o que São Paulo e os outros mensageiros semearam, regaram e prepararam; e agora nos correspondeu recolher o fruto da Dispensação da Graça; recolhê-lo e colocá-lo na Dispensação do Reino, colocá-lo na Era da Pedra Angular.

E vejam vocês o privilégio tão grande que nos correspondeu; é um privilégio paralelo ao privilégio dos discípulos do Senhor Jesus Cristo.

E agora, vejam vocês, também podemos falar da colheita de uma era: se colhe em uma era, vejam vocês, e se recolhe o fruto dessa era.

Mesmo que a Igreja como Corpo Místico de Cristo esteja passando ainda pela etapa do caule, das folhas ou de todas estas coisas, no entanto se realiza uma Obra que é paralela ao que será a colheita no final dessa dispensação.

E agora, vejam vocês, a colheita para o trigo, os filhos e filhas de Deus…, a colheita e o amadurecimento do trigo, o trigo maduro, vejam vocês: isto é como era, como dispensação, como Corpo Místico de crentes e como indivíduos.

Cada coisa tem seu momento preciso.

E vejam vocês, por quanto nós estamos na Era da Colheita, que é a Era da Pedra Angular, e a Dispensação do Reino se abriu, onde são colocados todos os que são colhidos: tudo o que se move está ligado a essa colheita; e portanto, o que não amadureceu tem que amadurecer. E não há outra coisa para amadurecer o trigo.

Com o que é que se amadurece o trigo? Tem que ser com o sol. E com o sol de que tempo? [Irmão Miguel: Com o sol da ceifa, da colheita]. E esse é o sol de que temporada? Do inverno? Do verão.

Veem? Não é o sol do inverno, porque o sol do inverno não queima tanto nem dá tanta luz como o sol do verão.

E Cristo quando nos falou dos sinais do fim do tempo, vejam vocês o que nos disse em São Lucas, capítulo 21, versículos 27 em diante, para ver isto aqui; diz:

“E então verão vir o Filho do homem numa nuvem, com poder e grande glória.

Ora, quando estas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção está próxima (ou seja, nossa transformação para os que vivemos, e a ressurreição para os mortos em Cristo).

E disse-lhes uma parábola: Olhai para a figueira, e para todas as árvores;

Quando já têm rebentado…”

Veem? A figueira é o povo hebreu, Israel, e as demais árvores são as demais nações.

“Quando já têm rebentado, vós sabeis por vós mesmos, vendo-as, que perto está já o verão.”

E estes sinais os vimos há anos.

Em 1963 vimos os oito anjos que ali apareceram, os quais foram fotografados. Foi visto esse sinal no céu; esse sinal do Filho do Homem foi visto no céu. Ali estava o Anjo que era muito diferente dos demais, o qual tinha o Sétimo Selo. Diz:

“Assim também vós, quando virdes acontecer estas coisas, sabei que o reino de Deus está perto.”

O que é a vinda do verão? A vinda do Reino de Deus. E com a vinda do Reino de Deus, que é a vinda do verão, o trigo amadurece.

O que amadurece o trigo é a Vinda do Sol do verão, a Vinda do Filho do Homem com Seus Anjos, com essa Luz.

Por isso é que quando Cristo falou sobre a Vinda do Filho do Homem, no Monte da Transfiguração Seu rosto resplandeceu como o sol, mostrando ali a vinda do Reino de Deus, a vinda do verão, a Vinda do Filho do Homem, a Vinda do Sol que estaria amadurecendo o trigo no Último Dia.

Vejam vocês como o Sol na Era da Pedra Angular, que é a era onde uma nova dispensação se abre, um novo dia dispensacional se abre…; e se abre um novo dia dispensacional, o sol tem que nascer; “e aos que temem Meu Nome, nascerá o Sol de Justiça, e em Suas Asas trará salvação”. E o que fará? Pois amadurecerá o trigo.

Agora, vejam vocês, durante as sete etapas ou eras da Igreja gentia, o trigo não podia amadurecer porque era de noite; e de noite o sol não está resplandecendo para amadurecer o trigo.

É na Vinda do Filho do Homem em Seu Reino que o Sol resplandece em um novo dia dispensacional, para amadurecer o trigo (onde?) na Era da Pedra Angular; e assim nós chegarmos à transformação dos nossos corpos, e sermos a imagem e semelhança do Senhor Jesus Cristo como indivíduos.

E é na Era da Pedra Angular onde também a Igreja chega à sua perfeição, e se torna igual ao nosso amado Senhor Jesus Cristo, tendo o Espírito de Cristo nela, manifestado o Espírito de Cristo, e amadurecendo à Igreja como Corpo Místico de crentes; até que chega a uma etapa que todos os membros do Corpo Místico de Cristo também chegam ao amadurecimento, e somos transformados; e teremos assim a manifestação gloriosa dos filhos e filhas de Deus.

E uma Igreja com pessoas perfeitas é o quê? Uma Igreja perfeita.

E agora, nós estamos trabalhando na Obra de Cristo procurando essas pessoas, e as colocando como? Frente ao Sol de Justiça, frente à Vinda do Filho do Homem, para que com Sua Luz, com Sua Mensagem, com Sua revelação, nos amadureça. Porque a única coisa que amadurece o fruto, o trigo, é o Sol do verão, ou seja, a Luz de Cristo em Sua Vinda com Seus Anjos neste Último Dia. Não há outra coisa prometida para amadurecer o trigo neste tempo final.

Por isso não há outra coisa que dê um despertamento espiritual à Igreja de Jesus Cristo neste tempo final, a não ser a revelação contida nos sete trovões de Apocalipse, que é a revelação do Sétimo Selo, a revelação da Segunda Vinda de Cristo, a revelação do Anjo que era muito diferente dos demais, que tem o Sétimo Selo, que tem a Segunda Vinda de Cristo. Essa revelação é a que nos amadurece com essa revelação.

E tudo o que gira ao redor da revelação da Segunda Vinda de Cristo, da Vinda do Anjo que era muito diferente dos demais, vindo à Sua Igreja no Último Dia…; assim como veio a cada era, à Igreja de Jesus Cristo em cada era, manifestado em cada mensageiro parcialmente, na porção correspondente a cada era; no Último Dia estará manifestado em Seu Anjo Mensageiro da Era da Pedra Angular e Dispensação do Reino; e por meio dele estará resplandecendo e amadurecendo o trigo.

Mas será Cristo; não o Anjo de Jesus Cristo, mas Jesus Cristo através do Seu Anjo Mensageiro. A glória sempre é e será para nosso amado Senhor Jesus Cristo.

“O TRIGO MADURO”.

Vejam como é que o trigo vem ao amadurecimento. E vejam como temos que entender o que é o amadurecimento do trigo como indivíduo, como Corpo Místico de Cristo e como dispensação também.

Ou seja, que é preciso ver todos estes ângulos para assim poder compreender estas coisas correspondentes a este tempo final, onde o Grão de Trigo que foi semeado em terra, o Filho do Homem, Jesus Cristo, estará — no Último Dia — estará reproduzido em milhões de seres humanos que serão a imagem e semelhança do nosso amado Senhor Jesus Cristo. Por que digo milhões? Porque estou contando os escolhidos das eras passadas.

Agora, oxalá que sejam milhões, sem contar os escolhidos das eras passadas também. Não sabemos, mas vamos esperar, porque não vai ser nenhum mais, mas também não vai ser nenhum menos, dos que estão escritos no Livro da Vida do Cordeiro.

Assim que não vai ser nenhum mais dos que estão escritos para esta era no Livro da Vida do Cordeiro; nem para os que estão escritos em cada uma destas eras, não vai ser mais do que o número que Deus escreveu no Céu; e também não vai ser mais do que o número que Deus escreveu para esta era, mas também não vai ser menos do que Ele escreveu.

Assim que Deus, assim como deu as medidas e deu todas as coisas para construir o templo de Moisés e o de Salomão, e também para construir a arca; ao Ele dar todas essas medidas, aí estão todos os escolhidos de Deus. Se Ele deu medidas lá, quantidades, pois quanto mais para Seu Corpo Místico de crentes.

Ele tem as quantidades para cada era. E nosso desejo é que em nossa era, pois sejam milhões, mas não sabemos; mas vamos esperar.

Vamos trabalhar, a continuar trabalhando. Porque quando chegarmos a ter até o último dos escolhidos em nossa era, e amadureçamos, iremos daqui; todos seremos transformados e iremos daqui. E iremos com grande riqueza: iremos com um corpo novo; e com esse corpo novo, aí temos tudo; aí temos tudo, porque estaremos a imagem e semelhança do nosso amado Senhor Jesus Cristo.

Assim que, amados amigos e irmãos presentes… Digo “amigos” porque são meus amigos, porque estou dizendo todas as coisas que Cristo me disse. E disse “meus irmãos” porque vocês são meus irmãos; somos filhos de Deus por meio do segundo Adão, por meio do nosso amado Senhor Jesus Cristo.

E vocês são minha verdadeira Família. Os filhos e filhas de Deus, os descendentes de Deus por meio de Jesus Cristo são minha verdadeira Família; e essa é a Família celestial, e que é para toda a eternidade.

Por isso é que não importa que tenhamos em algumas ocasiões problemas com nossa família terrena; não se preocupem: temos uma Família celestial.

Cristo quando disseram:

— “Olha, lá fora lhe estão buscando.”

— “E quem é?”

— “É sua mãe e seus irmãos, que estão lhe procurando.”

— “E quem é minha mãe e quais são meus irmãos? Aa não ser (quais disse Jesus?) os que fazem a vontade do meu Pai celestial. Essa é minha mãe e esses são meus irmãos.”

E graças a Deus porque Maria também fazia a vontade de Deus.

E houve um tempo em que os irmãos de Jesus não criam, mas depois vieram crer, e depois se tornaram pessoas muito importantes na Igreja de Jesus Cristo. Qual era? São Tiago era (ou Tiago)? [Irmão Miguel: Santiago ou Tiago, era um dos pilares da Igreja]. Um dos pilares; e era um também da família terrena; e também era da Família celestial.

E é uma grande bênção quando nossa família terrena também se torna da Família celestial; por isso oramos por eles, para que Deus tenha misericórdia deles.

Há, em muitas famílias, que também seus familiares são dos escolhidos de Deus; e se não são dos escolhidos de Deus, pois a pessoa ora por eles também, para que, embora não sejam desse grupo eleito de Deus, pois sejam do outro grupo que no Juízo Final sairão com vida eterna.

Por isso damos a oportunidade também que façam algo na Obra de Deus; e lhes damos folhetos, e assim por diante; e os colocamos para trabalharem na Obra. Porque se um copo de água fria não perde sua recompensa, quanto mais tudo o que possam fazer na Obra de Deus!

Damos isto para que façam, isto outro para que nos ajudem; mas eles não sabem que o que lhes estamos dando é uma bênção para que seja creditado; para quando Deus os julgar, apareça a favor deles algo que eles têm feito.

Assim que vejam vocês, temos que entender também estas coisas para ajudar aos nossos familiares e a outras pessoas, e assim que entrem em vida eterna mesmo que seja depois do Milênio. Porque nosso interesse é que se encha o Reino de Deus de seres humanos.

Ou seja, que nós não pensamos em uma forma mesquinha, dizendo: “Bom, como não é minha família ou não…, ou isto ou o outro, pois não o – não me interessa se é – se se salvar ou não se salva.” A Jesus Cristo sim interessa que todos procedam ao arrependimento e se salvem.

Agora, os que não estão escritos na seção do Livro da Vida e também não no da Vida do Cordeiro e também não na outra seção, já aí a gente não pode fazer nada; mas os que estão escritos, pois então nós lutamos para evitar que sejam apagados; e por isso a Mensagem a levamos para todos os seres humanos; e as portas estão abertas para todos os seres humanos.

Bom, foi um prazer e uma grande bênção para mim, estar com vocês nesta ocasião, compartilhando com vocês ao redor da Palavra de Deus este tema: “O TRIGO MADURO”.

Vimos o mistério do trigo, e vimos estas diferentes etapas pelas quais passa o trigo.

Assim que Deus continue abençoando a todos, Deus os guarde; e novamente conosco Miguel Bermúdez Marín.

“O TRIGO MADURO”.

[Revisão novembro 2022]

Rolar para cima